11/12/2015

"O Cinema de Teresa Garcia" na revista "Argumento - 04.2015



O número 148 da revista Argumento editada pelo Cineclube de Viseu dedica o seu suplemento Caderno a "O Cinema de Teresa Garcia" retomando intervenções de um painel de debate que acompanhou a projecção destes dois filmes [A Casa Esquecida e A Tempestade] em Outubro de 2014 na Universidade de Evora, com textos originais de José Manuel Martins, José Manuel Bernardo, Rute Sousa Matos, Luís Ferro e uma conversa entre Teresa Garcia e Pierre-Marie Goulet.

30/09/2014

A Tempestade e A Casa Esquecida - Universidade de Evora - Estética da Paisagem - 03.10.2014


A Tempestade e A Casa Esquecida serão apresentados na sexta-feira 3 de Outubro de 2014 às 16h00 no Anfiteatro I do Colégio Verney da Universidade de Evora no âmbito de uma Aula Aberta de Estética da Paisagem (actividade complementar da disciplina de Estética da Paisagem (mestrado em Arquitectura Paisagista).

- Apresentação e comentário dos filmes pelo painel constituído por: 
profª Drª Aurora Carapinha, Profª Drª Isabel Bezelga, Prof. Dr. João Bernardo, 
Prof. Dr. José Manuel Martins, Arqº Luís Ferro e Profª Drª Rute Sousa Matos;

- Intervenção da realizadora, Teresa Garcia, do editor da montagem, Pierre-Marie Goulet, 
e da actriz Rita Piroleira, aluna de Teatro da UE e protagonista de A Tempestade;

- Debate livre com a assistência.

Ao enquadrar esta actividade complementar no âmbito desta disciplina, pretende-se interrogar em múltiplos sentidos o contraponto entre a experiência da paisagem natural alentejana e a sua reinvenção transfiguradora pela imagem ficcional cinematográfica.

Coordenação: Prof. Dr. José Manuel Martins - Departamento de Filosofia 

02/09/2014

A Tempestade e A Casa Esquecida em Evora - 05.09.2014

A Tempestade e A Casa Esquecida serão apresentados na sexta-feira 5 de Setembro de 2014 às 21h30 no Auditório Soror Mariana, em Evora, no âmbito da programação "Cinema Fora dos Leões". Sessão com a presença da realizadora.

09/01/2013

L'univers poétique de Teresa Garcia, par Serge Meurant









La maison oubliée, Le chemin perdu et La tempête sont trois films de Teresa Garcia qui puisent aux mêmes sources de l'inconscient. Il s'agit, en chacun d'eux, de retrouver le souvenir d'une maison, d'une enfance, d'un lieu. Pouvons-nous réaliser ce que j'appellerais un retour vers l'avant par les ressources qu'offre le cinéma. Est-il possible de restituer ce mouvement qui nous mène à l'origine ensevelie de nos émotions ? La forme du conte y atteint qui permet la métamorphose du quotidien: ce réalisme magique procéderait par illuminations, intuitions de lumières , de paysages désertiques ou de rêveries liées à la fascination des eaux. Chaque film revêt la forme d'une errance, d'un cheminement et d'une mise à l'épreuve du réel en ce qu'il contient d'indicible. Qu'il s'agisse de deux vagabonds, d'un enfant égaré dans la forêt, d'une jeune mère, ces personnages offrent dans  la simplicité de leurs actions une force tranquille qui soudain se verra bouleversée par une rencontre, un désir, l'apparition de signes, sédiments d'une mémoire ancienne.

Chaque film traduit l'expérience de ceux-ci en symbiose étroite avec la nature.

Le montage la rend présente en chaque instant, la magnifie et donne au spectateur le sentiment d'une parfaite perméabilité entre les hommes et les paysages. La musique et la bande sonore y contribuent, permettent de mieux écouter le silence du monde.

Parfois le spectateur se prend à croire qu'il s'agit d'un rêve éveillé où le temps s'arrête, effectue sur lui même une sorte de boucle, au rythme des champs, des vagues, de la lumière. La magie du cinéma n'est-elle pas toute entière contenue dans cette capacité de réinventer le temps ou du moins de le faire apparaître aussi souverainement ?
 
Serge Meurant
22 juillet 2012

01/12/2012

A Tempestade em Paris -10.12.2012

A Tempestade será apresentado na segunda-feira 10 de Dezembro de 2012, às 18h30, na Residência André Gouveia da Cité Internationale Universitaire de Paris, em parceria com o Instituto Camões e com o apoio da Fundação Gulbenkian. Na mesma sessão sera apresentado A Casa Esquecida. Sessão com a presença de Teresa Garcia.

A Casa Esquecida em Paris - 10.12.2012

A Casa Esquecida será apresentado na segunda-feira 10 de Dezembro de 2012, às 18h30, na Residência André Gouveia da Cité Internationale Universitaire de Paris, em parceria com o Instituto Camões e com o apoio da Fundação Gulbenkian. Na mesma sessão sera apresentado A Tempestade. Sessão com a presença de Teresa Garcia.

25/06/2012

A Tempestade no Festival de Vila do Conde 2012

A Tempestade foi seleccionado para a competição nacional e internacional do 20º Curtas - Festival Internacional de Cinema de Vila do Conde, que vai decorrer de 7 a 15 de Julho de 2012, e será apresentado na segunda-feira 9 de Julho às 21h00 e na terça-feira 10 de Julho às 20h00.

03/04/2012

A Casa Esquecida de Teresa Garcia no Festival Rencontres du Moyen Métrage de Brive 2012 - França.

A Casa Esquecida, de Teresa Garcia, será apresentado no 9º Festival du Moyen Métrage de Brive, França, que vai decorrer de 10 a 15 de Abril de 2012. A Casa Esquecida, será exibido na quarta-feira 11 e no domingo 15 de Abril no âmbito do programa dedicado ao "Jeune Cinéma Portugais".
Em 2005, A Casa Esquecida foi um dos dezasseis filmes seleccionados para a competição de "Le Temps du Cinema - 2e Rencontres du Moyen Métrage de Brive," que decorreu na cidade de Brive (França) entre 2 e 7 de Junho. Este Festival de Cinema foi criado em 2004 pela S.R.F. (Sociéte des Réalisateurs de Films) a mesma que fundou e é responsável pela Quinzaine des Réalisateurs em Cannes.

02/09/2011

30/08/2011

18/04/2011

A Tempestade - filmagens







Decorreu em Março e Abril, na região de Monsaraz, a rodagem de A Tempestade, o novo filme de Teresa Garcia com Rita Piroleira e Claúdio da Silva. Este filme, uma co-produção de Duplacena (Portugal) e La Vie est Belle Films Associés (França), recebeu o apoio do ICA et da RTP.

26/02/2010

A Casa Esquecida nos Ateliers Varan - Paris - França

A Casa Esquecida será apresentado na terça-feira 2 de Março, nos Ateliers Varan em Paris numa sessão dupla com o filme Encontros de Pierre-Marie Goulet. Este programa é proposto pela realizadora Marie-Claude Treilhou no âmbito de "Soirée à l'Oeil"

15/04/2007

O Caminho Perdido e A Casa Esquecida no cinema Le Méliès, em Pau, França

O Caminho Perdido e A Casa Esquecida são os filmes apresentados na "Projecção-encontro", que vai integrar o programa "Espaces de la Lusophonie" a decorrer no cinema Le Meliès em Pau (França) entre 24 de Abril e 9 de Maio, com a presença da realizadora Teresa Garcia e do actor Luis Rego. Segundo o responsável da programação, Jean-Jacques Ruttner, esta sessão tem como objectivo, dar a descobrir uma realizadora emergente e criar um encontro entre esta e o conhecido actor Luis Rego com o público.

"É uma autêntica revelação: em dois filmes curtos, Teresa Garcia impôs o seu universo poético e doce, a sua surpreendente capacidade de tecer parábolas formidávelmente límpidas que falam, com emoção, delicadeza e justeza, do ser humano, do seu caminho de vida.(...) Comoventes e profundos, estes dois filmes marcam a emergência de uma cineasta: o que não acontece todos os dias!"
Jean-Jacques Ruttner

13/03/2007

O Caminho Perdido por Manuel António Pina: "Há mais mundos?"

O risco maior do cepticismo, enquanto atitude intelectual e moral, é a vocação totalitária de todo o pensamento e toda a moral; se não nos mantivermos em estado de reserva mental em relação ao próprio cepticismo, quando dermos por isso somos prisioneiros e não indivíduos livres. Às vezes acontece- -me, como à Rainha de "Alice do outro lado do espelho", acreditar (eu, um céptico) em meia-dúzia de coisas impossíveis ainda antes do pequeno-almoço na liberdade, na beleza, na bondade. Ontem, em Serralves, passou "O caminho perdido", de Teresa Garcia, uma bela e inteligente curta-metragem onde um velho (ou um menino?) procura o caminho de casa e o encontra encontrando-se e desencontrando-se consigo mesmo. Não é o caminho de casa o que procuramos, perdidos também nós na secreta floresta do tempo e da memória? E, como no poema de Mark Alexander Boyd, não nos leva pela mão um cego guiado por uma criança? À saída de Serralves, mergulhando de novo da "Metropolis" quotidiana, sentia-me impossivelmente bem comigo e com o mundo. Talvez, quem sabe?, haja mais mundos. Num livro, numa obra musical, na obscuridade de uma sala de cinema, longe da gritaria comercial e mediática. Talvez até dentro de nós. Supondo (lá vens tu, cepticismo) que temos ainda "dentro".

Manuel António Pina
no Diário de Noticias, 12.03.2007

08/03/2007

O Caminho Perdido na Fundação de Serralves

O Caminho Perdido de Teresa Garcia será apresentado no proximo 11 de Março na Fundação de Serralves no ciclo O Sabor do Cinema.


actualização 12.03.07 : texto de Manuel António Pina no JN

11/10/2006

O Caminho Perdido no Festival Lumière Blanche - França

O Caminho Perdido será apresentado no cinema Le Lem na sexta feira 13 de Outubro no âmbito do Festival Lumière Blanche que decorre de 11 a 18 de Outubro à Tassin-La Demi-Lune, França.

25/03/2006

O Caminho Perdido no Festival Coté Court de Pantin - França

O Caminho Perdido foi seleccionado para a competição do 15º Festival Coté Court de Pantin, um dos mais importantes Festivais de filmes de curta-metragem em França, que vai decorrer entre 31 de Março e 9 de Abril. Este filme, que acaba de receber o Prémio de Qualidade (Prix de Qualité) atribuido pelo C.N.C., vai ser apresentado em Pantin nos dias 2, 5 e 8 de Abril.

04/03/2006

O Caminho Perdido recebe o Prix de Qualité du C.N.C. - França

O Caminho Perdido recebeu em 2006 o Prix de Qualité, apoio selectivo atribuído pelo C.N.C (Centre National de la Cinématographie) , em França, prémio destinado a recompensar a qualidade artística e técnica de filmes depois de realizados. Os filmes que receberam este prémio (anual) foram seleccionados por um júri nomeado pelo CNC.

30/01/2006

A Casa Esquecida no catálogo das Médias Metragens do G.N.C.R. e da Agence du Court Métrage





















O G. N. C. R. (Groupement Nacional des Cinémas de Recherche) - associação apoiada pelo C.N.C. que tem por objectivo apoiar a promoção e a difusão das obras cinematográficas mais inovadoras - e a Agence du Court Métrage (associação de realizadores, produtores e distribuidores) em França, seleccionaram A Casa Esquecida / La Maison Oubliée para integrar um Catálogo de Médias Metragens (aqui em pdf) com cerca de 46 filmes que, em sua opinião, contribuíram para o reconhecimento deste formato nos últimos dez anos.

“(...) Utensílio de programação não exaustivo, este catálogo é complementar do trabalho de distribuidores que queiram fazer a aposta de exibir médias metragens de realizadores tão importantes, aos nossos olhos, como Alain Guiraudie, Yves Caumon ou os irmãos Larrieu”(...)
in Catálogo M.M.

09/01/2006

A Casa Esquecida no Centre Pompidou - Paris - França

A Casa Esquecida será apresentado no dia 14 de Janeiro no Centre Pompidou, em Paris, no âmbito do ciclo Brive à Paris. Organizado pela SRF (Société des Réalisateurs de Films) este programa integra a selecção de filmes apresentados em Abril de 2005 em Rencontres du Moyen Métrage de Brive – Le Temps du Cinéma.

02/01/2006

A Dupla Viagem na Cinemateca Portuguesa

Integrado - com A Casa Esquecida - no ciclo de evocação a Isabel de Castro e com a antestreia de “O Caminho Perdido”.

22/12/2005

O Caminho Perdido premiado na Grécia

O Caminho Perdido ganhou o segundo prémio da curta metragem no 7th International Panorama of Independent Filmmakers de Larissa que decorreu na Grécia até 19 de Dezembro de 2005.

01/12/2005

O Caminho Perdido no Festival Imargens - Cabo Verde

O Caminho Perdido foi seleccionado para a 1ª edição do Festival Imargens que vai decorrer na Praia, Cabo Verde, a partir do 2 de Dezembro.

30/11/2005

A Casa Esquecida no cinema MK2 - Paris - França

A Casa Esquecida é um dos três filmes programados pela redacção da Revista Bref, com o tema La Réalité Hallucinée, no cinema MK2/Quai de Loire, em Paris, França, no dia 13 de Dezembro de 2005 às 21h30

Por vezes basta um pequeno nada para que a realidade vacile e se tinja de um ligeiro halo fantástico (...). O cinema oferece o quadro ideal para restituir esses instantes de desiquilíbrio, esses momentos de incerteza. Aconteceu realmente? Será a manifestação do desejo inconsciente da ou das personagens? Será um sonho?(...)”
Jacques Kermabon
chefe de redação da Revista BREF
in folheto da sessão e folheto do MK2

30/10/2005

O Caminho Perdido no Festival de Roma -Itália

O Caminho Perdido foi seleccionado para a 10ª edição do Festival de Roma na secção principal "O Sonho e o Tempo".


(...)“Mas vamos à secção principal do Festival, a Oficial (temática e não competitiva) que se chama “O Sonho e o Tempo” e se compõe de uma panorâmica internacional de filmes inéditos e corajosos. Desde o novo trabalho do jovem realizador chamado Fred Kelemen a um trio português composto de breves apólogos de Teresa Garcia, João Botelho e Rita Azevedo Gomes “ (...).

Bruno Roberti, director do festival
director da revista Filmcritica
in folheto sobre a programação

14/10/2005

10/10/2005

A Casa Esquecida no Festival du Nouveau Cinema de Montréal - Canadá

A Casa Esquecida foi seleccionado para a competição do Festival Nouveau Cinema que vai decorrer em Montreal entre 13 e 23 de Outubro de 2005.

20/07/2005

A CASA ESQUECIDA no 10º Festival de Contis - França

A Casa Esquecida foi seleccionado para a competição internacional d0 10º Festival International de Contis, França, a decorrer entre 25 e 28 de Julho de 2005 , contando com a presença de Gilberto Gil.

30/05/2005

A Casa Esquecida no Festival Rencontres du Moyen Métrage de Brive - França

A Casa Esquecida é um dos dezasseis filmes seleccionados para a competição de "Le Temps du Cinema - 2e Rencontres du Moyen Métrage de Brive," que vai decorrer na cidade de Brive (França) entre 2 e 7 de Junho. Este Festival de Cinema foi criado em 2004 pela S.R.F. (Sociéte des Réalisateurs de Films) a mesma que fundou e é responsável pela Quinzaine des Réalisateurs em Cannes. O filme A Casa Esquecida vai ser apresentado nos dias 4 e 5 de Junho e haverá um encontro animado pelos seleccionadores, com o público e com a realizadora que estará presente a convite do Festival.